Blog » 2014 » Abril » 27 » Aplicativos ajudam usuário a fazer conta e sair do sufoco

Aplicativos ajudam usuário a fazer conta e sair do sufoco

Se antigamente o planejamento financeiro era feito com lápis e papel, hoje a tecnologia substituiu inúmeros cadernos orçamentários pelos smartphones. Os aplicativos voltados para esse fim já ganharam espaço nos celulares e se adaptam para as mais diferentes necessidades dos usuários.

É o caso do Simulador de Parcelas Sebrae. O dispositivo, grátis para o sistema Android, ajuda o consumidor a calcular o valor das parcelas e dos juros quando um financiamento é feito. Consultora do Sebrae Paraná, Adriana Gonçalves explica que os consumidores são carentes de informações financeiras, criando a necessidade de lançar a tecnologia. “Recebemos muitas dúvidas sobre como organizar o orçamento mensal, então pensamos em ferramenta atual, prática e acessível”, diz

Outros aplicativos já fazem parte do dia a dia dos usuários. O Yupee, criado por brasileiros, é um deles.Ele cria lista financeira personalizada com gráficos coloridos, lançando alertas sobre datas de vencimento por e-mail ou mensagem de texto. Também gera planejamento de investimentos para o usuário. Mas o sócio e fundador da empresa, Fábio Mainardi, avisa: “O aplicativo não ajuda sozinho. A educação financeira é fundamental. Saber como lidar com as dívidas é essencial para corrigir a falta de instrução”, disse

Mesmo assim, o que não falta é aplicativo para cada necessidade diária. O InvestCalc, por exemplo, informa quanto a pessoa precisa aplicar por mês para se aposentar ganhando o que deseja ou para viver de renda. Faz ainda dezenas de outros cálculos, como quanto é preciso guardar para garantir os estudos dos filhos até a faculdade. Já o Meus Cartões ajuda quem tem muito crédito com dicas de educação financeira. Avisa quando as faturas estão perto do vencimento.

Diante de tanta variedade, o professor de finanças do Instituto Brasileiro de Mercados e Capitais (Ibmec) e da Fundação Dom Cabral (FDC), Gilberto Braga, alerta que o usuário deve baixar o aplicativo que melhor se adaptar a sua realidade. “Não adianta adquirir sistema que a pessoa não vai usar”. Além disso, o professor dá dica válida para todos que pretendem se organizar mensalmente. “Qualquer tipo de controle só é real se for levado a sério”, disse.

 

Via: O Dia

Autor: WWD  |  Data:  |  Visualizações: 491  |  Comentários: 0

Destaques

Comentários
Escreva um comentário
avatar